A história de uma vontade

rooo

 

Em 1992 durante um voo, uma colega me perguntou se eu já tinha pensado em dar aulas em uma escola de aviação. A Rosane tinha sido comissária da RIO-SUL e inclusive protagonista de uma propaganda da empresa. Respondi a ela que não tinha vocação para aquilo. Que morria de vergonha de falar em público e coisas do tipo. Ela sorriu, me fez olhar para o avião lotado e disse:

 - Você está maluco, né? Fala com esse monte de gente todos os dias. Ah, tem talento sim porque eu estou te observando faz um tempinho. Eu dou aula numa escola de aviação de uns amigos e eu to precisando de alguém que me ajude a falar sobre a parte de postura e etiqueta voltada mais para os rapazes. Aí a faremos uma "dobradinha". Um cuido das meninas e você dos meninos. Que acha?
Ainda incrédulo de minha capacidade, disse que eu ia pensar e agradeci. Bem, ela não me deixou em paz até eu tomar coragem. No primeiro dia estava tão tenso que nem meus dedos dos pés eu sentia.
No final das contas ela estava certa. Adorei a experiência.

 Em setembro do mesmo ano, no curso de revalidação de CHT, dois colegas da VARIG, o Jonas Knak e a Nely Villamaina que tinham acabado de homologar uma escola de Comissários, me convidaram para dar aulas e coordenar a parte de Emergências a bordo. Empolgado, aceitei na hora e foi o início de uma longa e sensacional relação amorosa com o mundo do ensino.

 Agradeço muito aos meus dois colegas da Varig, mas faço uma homenagem muito especial em nome da imensurável família AEROSUL à minha amada colega ROSANE PUGLIESE que lamentavelmente já nos deixou e hoje voa com suas próprias asas pelo universo. Muito obrigado, RO, por ter descoberto um talento que tornou realidade o sonho e a vontade de voar de tanta gente!